Ventus Australis estreia na rota da Patagônia

O segundo navio de Cruzeiros Australis, batizado como “Ventus Australis”, inicia suas
operações no dia 02 de janeiro de 2018, completando uma frota de duas embarcações que
nesta temporada de 2017/2018 explorará a Patagônia Chilena e Argentina. Nesse dia inicia
a rota “Fiordes da Terra do Fogo”, de 04 noites, desde Punta Arenas até Ushuaia.

Em sentido contrário, a rota “Exploradores da Patagônia” também considera 04 noites, desde
Ushuaia até Punta Arenas. Os passageiros também podem realizar o percurso completo ou
“round trip”, chamada “Rota de Darwin”, que considera uma viagem de 08 noites, partindo de
Punta Arenas ou de Ushuaia. A rota “Exploradores da Patagônia”, realizada pelo “Ventus
Australis” inclui a navegação em botes Zodíac ao Glacial Condor. São escassos os locais
para avistar esse glacial, que é incorporado como um novo marco natural à temporada de
2017/2018 da Australis.

O processo de construção deste navio iniciou-se em 2016, em Valdívia, nos Estaleiros e
Serviços Navais S.A. (ASENAV), uma companhia com vasta experiência, que também
construiu outras embarcações que integraram a frota Australis.

O nome “Ventus Australis”, que em Latim significa “Ventos do Sul”, reflete o clima
característico da Terra do Fogo, um fator que determinou o desenvolvimento sócio-cultural
da região, impressionando os primeiros marinheiros que se atreveram a explorar as águas
mais ao sul da Patagônia.

Pedro de Río, Gerente Geral da Australis, explica que este novo navio “é uma versão similar
em tamanho e capacidade ao atual navio “Stella Australis”, que mantém o mesmo número de
cabines e decks, com capacidade para 210 passageiros, projetado para que os mesmos
desfrutem da navegação pelas águas da Patagônia Chilena-Argentina, usufruindo do máximo
conforto e de um serviço à bordo de classe mundial”.

O Ventus Australis, assim como seu antecessor, foi desenhado especialmente para navegar
pelos canais mais austrais da América do Sul. Suas características diferenciadas, incluindo o
tamanho, comprimento e potência de motores permitem ter uma grande manobrabilidade,
necessária para navegar por esses canais e fiordes mais estreitos e por onde nenhum outro
cruzeiro pode se aventurar.

Temporada 2017-2018
Com a incorporação do novo navio, os passageiros terão uma oferta mais ampla de rotas e
programas para escolher. Com desembarque em alguns pontos e com navegação em barcos
zodíac em outros, as rotas percorrem os principais pontos de interesse através da Terra do
Fogo, o Estreito de Magalhães e o Canal Beagle, chegando ao Cabo Horn, os Glaciais Pía e
Águila, entre outros, e o Parque Nacional Alberto de Agostini, em meio à cordilheira Darwin.
Junto com a impressionantes geografia, durante a viagem podem ser observados bosques
nativos, exótica flora e fauna própria da região, incluindo o lobo marinho, o pinguim de
Magalhães e o golfinho austral, entre outras espécies.

Adicionalmente existe um programa que complementa a viagem em cruzeiros com um
percurso terrestre através da terra do Fogo que inclui a visita a uma colônia de Pinguins-Rei,
um churrasco patagônico e um percurso pelas estâncias da região.

Todas as excursões são lideradas por guias experts na geografia, glaciologia, flora e fauna
da região. Aquelas que incluem desembarque em terra culminam com uma reconfortante
xícara de chocolate magalhânico.

Alta gastronomia no fim do mundo
A Australis conta com uma gastronomia de nível internacional e opera com o sistema “tudo
incluído”, com almoço buffet temático e ceia à la carte, sempre com capacidade de adaptação
a solicitações especiais em alimentação. Sua proposta gastronômica conta a com assessoria
permanente do Chef Emilio Peschiera, acompanhada por uma atrativa carta de vinhos das
vinícolas Montes, Errázuriz e Cono Sur.

O bar, que também opera no sistema “tudo incluído”, conta com uma carta internacional e
uma ampla oferta de drinks e vinhos selecionados onde a estrela é o “Calafate Sour”.
Reafirmando a sua política meio ambiental, a Australis eliminou as garrafas plásticas de água
que diariamente são entregues aos passageiros, substituindo-as por cantis reutilizáveis e
purificadores de água, localizados em diferentes recintos a bordo. Com isto, calcula-se que
em cada temporada evita-se o despejo de mais de 75.000 garrafas.

Compartilhe