TAP fecha semestre com prejuízo

A TAP S.A. fechou o primeiro semestre do presente ano com um prejuízo de 112 milhões de euros negativos, um agravamento de 14,6% perante ao mesmo período de 2011 e que a companhia justifica com as greves que assolaram o setor e o preço dos combustíveis.Ainda no lado negativo da balança, consta o preço do combustível que subiu 20%, para os 390 milhões de euros, o que agravou consideravelmente os custos de exploração nestes primeiros seis meses do ano.Em contrapartida a área de Manutenção e Engenharia do Brasil recuperou em 31,2% os seus resultados, com os prejuízos a diminuirem para os 20,7 milhões de euros; enquanto a Groundforce, “alienada no final do período em análise”, fechou o semestre com perdas na ordem dos 2,3 milhões de euros de perdas, uma melhoria dos resultados em 68,8%, face aos primeiro semestre de 2011, “indiciando a possibilidade de obter os primeiros resultados positivos ainda em 2012.”A confirmar a performance da TAP em termos operacionais, a companhia aérea revela que transportou 4.706.048 passageiros entre Janeiro e Junho de 2012, uma variação positiva de 4,7%; e aumentou para 41,7% a sua quota de mercado nos aeroportos portugueses.“A operação da TAP é marcada por considerável sazonalidade, aguardando-se uma melhoria assinalável da atividade neste segundo semestre”, conclui a transportadora na nota enviada à imprensa.

Compartilhe

Deixe uma resposta