Delta testa embarque com reconhecimento facial

O novo avião da Delta – o impressionante Airbus A350 – não é a única grande inovação para quem viaja pela Delta a partir do Aeroporto Metropolitano de Detroit (DTW).

A partir deste mês, a Delta e a alfândega dos Estados Unidos (CBP – Customs and Border Protection) começam a usar o primeiro teste de embarque biométrico do DTW, com base na experiência de vários anos dos projetos piloto no aeroporto internacional Hartsfield-Jackson de Atlanta e no aeroporto John F. Kennedy.

Os clientes viajando a partir do portão A36 podem optar por embarcar na aeronave usando a tecnologia de reconhecimento facial. Para participar*, basta se aproximar da câmera, aguardar a captura da imagem, receber o comprovante e, em seguida, embarcar. Além de não exigir o cartão de embarque ou o celular para embarcar, o teste também facilita o engajamento dos agentes de embarque com os clientes. Se algum cliente não quiser participar, basta informar ao agente de embarque e usar o cartão de embarque ou o telefone celular.

“A expansão da tecnologia de reconhecimento facial para este aeroporto internacional e hub da Delta é uma evolução natural depois das melhorias que fizemos nessa opção de embarque em parceria com a CBP”, disse Gil West, COO da Delta. “Esta nova fase nos permitirá obter ainda mais feedbacks de clientes e funcionários, além de ser outro exemplo de como a Delta fornece as experiências inovadoras que os clientes esperam de grandes marcas.”

Atualmente, este teste está disponível em um voo por dia, onde os clientes também podem experimentar o A350 da Delta e a nova Delta One Suite. Nos próximos meses, estará disponível em todos os voos internacionais que saírem por esse portão.

Nos últimos anos, a Delta se tornou líder do setor em uma série de soluções para o cliente, como check-in biométrico opcional em todos os Delta Sky Clubs domésticosmanuseio de bagagens com tecnologia RFIDcheck-in e rastreamento de bagagens automáticos via aplicativo móvel Fly Delta, uma aliança que fornecerá aos clientes conectividade na cabine, faixas de identificação automatizada high-tech e mais eficientes, além de um aplicativo inovador que ajuda os pilotos da Delta a evitar turbulência, promovendo voos mais confortáveis. A Delta foi escolhida uma das empresas mais inovadoras do mundo de 2018 pela revista Fast Company, ficando com a sexta colocação entre as companhias de viagem.

*Os passageiros devem ter seu passaporte disponível no momento do embarque e sempre devem trazer seus passaportes em viagens internacionais para uso em outros pontos de verificação durante a viagem.

Compartilhe