Ministério do Turismo premia Praia Sem Barreiras em Fernando de Noronha

O Ministério do Turismo premiou ontem (2) o projeto de acessibilidade Praia Sem Barreiras, desenvolvido pela Secretaria de Turismo de Pernambuco (Setur-PE), por meio da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur). A iniciativa foi considerada uma das quatro melhores experiências avaliadas no 5º Índice de Competitividade. A ação foi destaque na categoria “Boas Práticas” pelas atividades desenvolvidas na praia do Sueste, em Fernando de Noronha. O objetivo da premiação é destacar ações que contribuíram para o desenvolvimento do turismo no País. Vinte e um casos de sucesso de 15 destinos turísticos foram selecionados. A escolha das quatro boas práticas aconteceu segundo a relevância dos projetos e impactos positivos, possibilidades de aplicação em outros destinos, caráter inovador sobre as práticas recorrentes e recorrência com que foram mencionados. Além de Fernando de Noronha, também foram premiados o Rio de Janeiro (RJ), a cidade de Bento Gonçalves (RS), e o Belém do Pará (PA).A praia do Sueste, em Fernando de Noronha, foi a primeira a receber o projeto Praia Sem Barreiras. Oferece ao visitante com deficiência física ou mobilidade reduzida uma esteira de acesso ao mar de 30 metros, quatro cadeiras anfíbias e oito profissionais qualificados para o banho assistido, todos os dias, das 8h às 18h. No arquipélago, o projeto acontece em parceria com a EcoNoronha, o Instituto Chico Mendes e a Administração de Fernando de Noronha. Para o secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa, a escolha mostra a importância da ação desenvolvida em prol da igualdade social no Estado. “Criamos o projeto Praia Sem Barreiras, além de outras ações voltadas para a acessibilidade, com o intuito de proporcionar, além de atrativos turísticos, conforto e momento de lazer a pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida. Estamos muito felizes em ver que esta iniciativa está sendo reconhecida devido a sua importância para o Estado e também para o País.” As boas práticas são ações que ajudam os destinos brasileiros a se tornarem mais competitivos. O Índice de Competitividade do Turismo Nacional, ferramenta desenvolvida pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Fundação Getúlio Vargas, mostra a evolução do Brasil no nível de desenvolvimento do turismo nacional. Houve aumento nos três grupos analisados: média nacional (de 52,1 para 58,8), média das capitais (de 59,5 para 66,9) e média das não capitais (de 46,9 para 53,1). São considerados dados de 2008 e 2013 respectivamente. O índice mede a competitividade nos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico do País, com o objetivo de elevar o turismo à condição de atividade econômica essencial ao desenvolvimento do Brasil.PREMIAÇÕES – Criado há menos de um ano, em janeiro de 2013, o projeto Praia Sem Barreiras funciona em quatro praias do Estado de Pernambuco: Sueste (Fernando de Noronha), Boa Viagem (Recife), Porto de Galinhas (Ipojuca) e Bairro Novo (Olinda), e já soma sua terceira premiação. O primeiro prêmio recebido foi o Top de Marketing, promovido pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVBPE). Em seguida, a ação foi um dos destaques no 2º Prêmio Braztoa de Sustentabilidade, na categoria Parceiros Institucionais, realizado pela Associação Brasileira de Operadoras de Turismo. PRAIA SEM BARREIRAS – Além de Fernando de Noronha, o Praia Sem Barreiras também funciona nas praias de Boa Viagem (Recife), Bairro Novo (Olinda), e Porto de Galinhas (Ipojuca). Em Boa Viagem, a Arena de Acessibilidade Praia Sem Barreiras fica localizada em frente ao Internacional Palace Hotel. A ação foi implantada em uma área com cerca de 200 m², que é montada e desmontada de quinta a domingo, no horário de 8h às 12h, próximo ao novo posto do Corpo de Bombeiros. No espaço, os visitantes podem desfrutar de uma esteira de acesso ao mar, também com 30m de comprimento, seis cadeiras anfíbias, uma quadra poliesportiva de vôlei sentado, tenda de fisioterapia e o banho assistido. Já na praia de Porto de Galinhas, o projeto fica localizado na Praça das Piscinas Naturais. No local, as pessoas podem encontrar uma esteira com 10m de comprimento, quatro cadeiras anfíbias e quatro profissionais preparados para auxiliar no banho assistido. Os visitantes ainda podem contar com passeios que são feitos por duas jangadas adaptadas com cadeiras anfíbias (R$ 15) e mergulhos adaptados (R$ 250). Pensando na melhor mobilidade daqueles que vão curtir momentos de lazer no Praia Sem Barreiras de Porto de Galinhas, a Prefeitura do Ipojuca, parceira da Setur-PE na ação, criou uma rota acessível que tem início na entrada da praia e chega até a praça. Em Olinda, a ação fica localizada em frente à Praça Duque de Caxias. Com uma esteira de acessibilidade de 50 metros de comprimento e quatro cadeiras anfíbias, o projeto conta ainda com 12 estudantes das áreas de Turismo e Saúde da Universidade Maurício de Nassau, que serão monitores capacitados para o banho assistido. Os equipamentos estarão disponíveis sempre de sexta-feira a domingo, das 8h às 12h.

Compartilhe

Deixe uma resposta