30º FESTURIS – Meeting inova e agrada participantes

A primeira edição do Meeting Festuris, realizada nesta sexta-feira , 9, no  centro de eventos do Master Gramado superou as expectativas dos organizadores. O evento, realizado num modelo inovador, substituiu as palestras, que até o ano passado faziam parte da programação do Festuris. Na 30ª edição, o Festuris abriu a programação com um evento técnico, com temas atuais, que atraiu cerca de 300 participantes. O Meeting faz parte da programação da Feira Internacional de Turismo, que também tem a Feira de Negócios como atrativo feira que ocorre no Serra Park nas tarde de sexta e sábado, 09 e 10, das 14 às 20 horas.

A programação foi aberta  com o painel “Cidades Inteligentes e Experiências no Turismo”, tendo como mediadora, Ana Clevia, do Sebrae. Ao abrir a discussão, a executiva lembrou que  uma cidade inteligente entre suas características, a questão da segurança. “O grande desafio do turismo passa por questões de serviços como mobilidade e infraestrutura”. Citou Gramado como exemplo de cidade modelo e os desafios para que os destinos turísticos enfrentam para obter sucesso.

Ao discutir o tema, Richard Alves, consultor de turismo  destacou a “Destinos Turísticos Inteligentes”, enquanto Pere Muñhoz Perugorria, consultor de Turismo da Espanha, falou sobre “A Experiência na Escolha dos Destinos”.  Na opinião de Richard Alves o personagem central neste tema é o turista. “É ele que traz recursos mas, temos que dar a contrapartida, ou seja, serviços que atendam suas expectativas”. Citou os números de turismo no Brasil e no mundo. “O brasileiro colocou o turismo na sua cesta de consumo e já mobiliza 70 milhões de viajantes. Isso mostra a força do mercado doméstico”.

Abordou ainda os benefícios econômicos e sociais que o setor traz para a cidade. “É importante que o destino tenha recursos alocados para investir e atrair investimentos”. Alertou porem sobre o impacto negativo sobre temas como meio ambiente, mobilidade urbana, entre outros. “O importante é ter uma boa gestão de modo a trabalhar o equilíbrio entre os impactos positivos e negativos”.

Segundo ele o impacto das tecnologias é uma realidade. “E o perfil do viajante muda a cada dia. Eles têm mais informações disponíveis com o uso da internet. Temos que trabalhar então os canais disponíveis para sucesso mercadológico. Precisamos ser cada vez mais eficientes, inovadores e competitivos”, destacou. Ao encerrar destacou as características dos chamados Destinos Inteligentes. “Contam com infraestrutura tecnológicas que abordam temas como a sustentabilidade e pilares como abordagem do comportamento, captura de informações, engajamento e analise de dados. Mas não podemos esquecer como vamos interagir com o visitante e a capacidade de inovação permanente conectado com as necessidades do turista e temos que surpreender sempre com novos produtos e serviços, de modo a gerar resultado”, complementou. Ao final exibiu um vídeo sobre a Nova Zelândia como modelo de experiência.

O consultor Pere Muñhoz Perugorria iniciou sua apresentação ao lembrar que o objetivo do turista é o de poder alcançar a felicidade, em sua experiência de viagem. “O turismo é a indústria da Felicidade e o que precisamos oferecer a esse visitante e ao habitante do destino, uma boa qualidade de vida. O Brasil só será um destino turístico de sucesso quando os brasileiros falarem bem do seu país, mas isso não acontece”. Citou o exemplo da Europa com o impacto do terrorismo e outros desafios. “Qualidade de vida diz respeito à melhoria na infraestrutura para moradores e turistas. Veja o caso de Barcelona, que vende uma experiência única e oferece serviços como 500 quilômetros de fibra ótica, festas internacionais, atrativos, compras, eventos esportivos”. Em seguida, falou de Gramado como um exemplo bem sucedido de “qualidade de vida”. Antes de encerrar falou sobre o desafio para atrair turistas. “Temos que captar sua atenção deste turista mais informado. Em dois dias atualmente captamos mais informações do que todo o ano de 2003”. Para Muñoz , há que se buscar novas estratégias na criação de plataformas, conteúdos, análises nas redes, centros inteligentes e promoção.  “Precisamos aprender a nos promover de modo a passar confiabilidade ao turista, e isso passa pela informação correta”. Ao encerrar sugeriu que na promoção do destino não se fale dos atrativos. “O importante é passar a experiência positiva daqueles que vivenciaram o destino. Isso vair emocionar as pessoas, motivar o turista a buscar esse destino”, finalizou.

Como Estimular o Potencial  Máximo das Pessoas é tema – No encerramento dos painéis do Meeting Festuris, o executivo e consultor  Ricardo Bellino falou sobre sonhos e crenças como forma de motivar as pessoas. Em sua palestra, destacou a mensagem do acreditar. “Precisamos acreditar nas mudanças e transformar a nossa realidade”. O executivo aproveitou a oportunidade de falar sobre experiências profissionais.

Segundo ele o consumidor precisa de pop stars como ídolos. “Mas o mais importante é nos sentirmos protagonistas de nossas histórias. Se você acredita nisso e ser agentes de transformação então,  estão no caminho certo. Você pode escolher o que deseja ser”, destacou. Lembrou ainda sua trajetória profissional iniciada aos 21 anos de idade no mundo da moda. “Muitas vezes, as pessoas não acreditam no teu sonho de empreendedor em qualquer áerea, incluindo o turismo”, destacou.

Ao finalizar falou sobre a importância na gestão do tempo. “As pessoas precisam passar confiança no outro, no menor tempo possível , sempre acreditando no seu sonho com novos projetos”, destacou.

Compartilhe