Hotéis Selina entra no Brasil pelo Rio de janeiro

Mirando os “nômades digitais”, jovens que trabalham conectados e podem se deslocar pelo mundo, a Selina, rede sul-americana de hotéis que mais cresce no mercado de hospitalidade, mistura diferentes estilos de hospedagens e ‘surf camps’ com design moderno, conforto e a qualidade do serviço em hotéis. Com propriedades em países da América do Sul, América Central e Europa, a marca chega agora ao Brasil, especificamente no mais agitado bairro do Rio de Janeiro.

Selina Lapa Rio conta com 406 camas, incluindo quartos privativos e outros modelos de acomodação, além de espaço para cowork, lojas, restaurantes e ambientes culturais. O objetivo é oferecer experiências das mais diversas para que os hóspedes possam conhecer o melhor do Rio de Janeiro.

Há também atividades como aulas de Yoga e eventos musicais. Murais, colagens e expressões artísticas estão nos quartos, corredores e áreas comuns do hotel, que atrai também com uma vista única do arco da Lapa. Para os apaixonados por música, novidades serão divulgadas em fevereiro.

A área Selina Home oferecerá aos hóspedes cozinha comunitária, biblioteca e um cinema a partir de fevereiro. Em março será inaugurado o rooftop bar com vista panorâmica da Lapa, especialmente pensado para apresentações musicais e festas.

Aposta no Brasil

A expectativa da rede de hotéis Selina é atingir 60 milhões de dólares em investimentos por aqui nos próximos cinco anos, com possibilidade de abrir até 40 hotéis. Florianópolis e São Paulo são as próximas cidades a receber uma propriedade.

Sobre o Selina

Selina é uma das marcas de hospitalidade que mais cresce no mundo, combinando acomodações com design belíssimo com espaços de coworking, bem-estar, ofertas recreativas e experiências locais para o viajante nômade de hoje. As propriedades são morar, trabalhar e explorar em qualquer lugar do mundo. Com uma abordagem centrada em design, primeira tecnologia e socialmente orientada para viagens, a Selina atualmente opera 25 locais urbanos, de praia, selva e montanha em oito países e está desenvolvendo uma infra-estrutura global para nômades que querem transformar o mundo em sala de aula, escritório e playground. Saiba mais em www.selina.com

Compartilhe