Meliá Hotels Internacional inaugura dois hotéis na China

A Meliá Hotels International, a companhia hoteleira espanhola líder de mercado, com mais de 350 hotéis em seu portfólio, anuncia a abertura de dois novos hotéis em Zhengzhou, China. O primeiro, um hotel da marca Innside, tem prevista sua abertura para Junho de 2015, enquanto o Meliá Zhengzhou abrirá suas portas em Janeiro de 2016. Zhengzhou, capital da província de Henan, na região centro-norte da China, é considerado o centro político, econômico e tecnológico da região. O complexo hoteleiro será composto por três edifícios situados no novo distrito comercial de Zhengzhou, dos quais um será ocupado pelo hotel Innside e os outros dois formarão o Meliá Zhengzhou. No total, haverá 933 apartamentos complementados com instalações para reuniões e eventos, incluindo um grande salão com capacidade para 900 pessoas, além de salas multifuncionais para reuniões, ideais para cerimônias ou encontros de trabalho, já que a região recebe muitas viagens de negócios. A incorporação destas marcas em Zhengzhou busca suprir as necessidades de uma cidade que aumentou sua população em 12% e cujo aeroporto recebeu mais de 10 milhões de passageiros em 2012. Innside by Meliá é uma marca lifestyle moderna, centralizada na experiência e no serviço, formada por hotéis situados em centros urbanos, potencializando o serviço em direção aos profissionais do negócio, com ferramentas de comunicação de última geração e os melhores pacotes para curta ou longa estada. Sua funcionalidade e seu serviço inteligente a convertem na marca da Meliá Hotels International de maior crescimento em todo o mundo. A marca Meliá Hotels & Resorts possui mais de 90 hotéis situados nas principais cidades e destinos de lazer e férias de todo o mundo, de Kuala Lumpur (Malásia) a Atlanta e de Zanzibar (Tanzânia) a Bahamas. Seja em ambiente urbanos ou de lazer, a marca foi desenhada para oferecer aos 5 sentidos experiências novas por meio da tradição espanhola de excelência e hospitalidade. O Meliá Zhengzhou oferecerá a experiência VIP da Meliá, “The Level” que oferece um lounge privado com bar, apartamentos Premium e serviços exclusivos. Apesar de 80% da demanda turística de Zhengzhou estar relacionada a negócios, a cidade possui uma rica história, já que foi a capital da China durante a Dinastia Shang, uma das culturas mais antigas do mundo. O turista de Zhenghzou pode desfrutar do Templo de Confúcio, um dos mais antigos da China, exemplo da arquitetura oriental, o próximo templo Shaolin de Song Mountain, o Rio Amarelo e outras heranças históricas como a famosa Ópera de Henan. É a segunda cidade mais populosa do centro da China e um núcleo para o transporte, porque além de seu aeroporto, possui uma via férrea de alta velocidade. Com este anúncio, fica patente o forte interesse de expansão da Meliá Hotels International na China, onde a companhia mantém alianças estratégicas com grupos hoteleiros lideres como o Greenland, com quem abrirá dentro de pouco tempo outras propriedades como o surpreendente Gran Meliá Xian e o Meliá Jinan em 2014, além dos Meliá Tian Jin e Meliá Chongqin em 2015 e 2016 respectivamente. O grupo, que duplicou seu portfólio na região asiática nos últimos dois anos, prevê novos anúncios imediatos no país, focando tanto nas principais cidades assim como em destinos de lazer e férias, segmento no qual a Meliá proporcionará sua experiência como líder internacional. A assinatura dos hotéis foi assistida por Bernardo Cabot, vice-presidente da Meliá Hotels International na região Ásia-Pacífico, Wang Jianqiang, presidente do Henan Jinniu Group e pelo Sr. Tianbo, diretor geral do Grupo Greenland em Zhengzhou. Bernardo Cabot, representando a Meliá Hotels International, assinalou que “a presença destas duas marcas da Meliá Hotels International traz um novo leque de serviços sem comparação a Zhengzhou. Estamos orgulhosos e na expectativa de trazer nossas marcas a esta cidade de desenvolvimento avassalador, uma cidade que possui uma vibrante trajetória histórica e que é um núcleo econômico em seu país, como parte de nossa estratégia de expansão para os principais destinos da China”.

Compartilhe

Deixe uma resposta