Hotelaria espanhola melhora RevPAR

A hotelaria espanhola subiu em Fevereiro a receita média de quartos por quarto disponível (RevPAR) em 1,9 euros ou 6%, para 34,2 euros, por aumento dos preços das diárias em 1% ou 0,7 euros, para 68,9 euros, e, principalmente, pela melhoria da taxa de ocupação, que subiu 5,12%, para 49,94%, segundo os dados do INE espanhol. Os estabelecimentos topo de gama, classificados em 5-estrelas ouro, foram os líderes na melhoria do indicador de rentabilização mais utilizado na hotelaria, ao terem um aumento da RevPAR em 11,9%, para 79,8 euros.O INE espanhol não publica variações das taxas de ocupação por categorias, indicando apenas o valor do mês, mas os dados mostram que a subida da RevPAR nos 5-estrelas ouro aconteceu por aumento do preço médio das diárias em 3%, para 143,4 euros, e subida da ocupação, para 55,8%.A segunda melhor variação da RevPAR no mês de Fevereiro foi nos 4-estrelas ouro, que são o segmento com mais oferta em Espanha, com +6,3%, para 44,2 euros, mas neste caso apenas pela subida da ocupação, para 59,46%, já que no preço médio das diárias houve uma ligeira descida, de 0,6%, para 74,5 euros.Os 3-estrelas ouro, segunda categoria com mais peso na oferta hoteleira espanhola, tiveram uma aumento da RevPAR em 2,5%, para 29,2 euros, com uma evolução semelhante aos 4-estrelas ouro, ou seja, descida ligeira do preço médio, em 0,6%, para 53,9 euros, e subida da ocupação para 54,14%.Os 2-estrelas ouro tiveram um aumento da RevPAR em 0,9%, para 19 euros, por subida do preço médio em 1,7%, para 50,9 euros, enquanto a ocupação deve ter descido para 37,32%, e os 1-estrela ouro tiveram mesmo uma queda da RevPAR em 3,3%, para 12,5 euros, com quedas do preço médio, em 0,3%, para 46,5%, e da ocupação, para 27,38%.A estimativa do INE sobre a oferta hoteleira espanhola indica um ligeiro aumento do número de camas disponíveis, em 0,1%, para 1,155 milhões, embora tenha com um ligeiro decréscimo do número de estabelecimentos abertos, que baixou 0,19%, para 13.217.Os estabelecimentos nas Canárias dominaram o ranking das melhores taxas de ocupação de quartos no mês de Fevereiro, com a ilha da Gran Canária, que somou 117,9 mil dormidas de espanhóis e 1,18 milhões de pernoitas de estrangeiros, na primeira posição, com 89,6%.Depois está Tenerife (264,2 mil dormidas de espanhóis e 1,578 milhões de pernoitas de estrangeiros), com 86,45%, e a seguir Fuerteventura (27,2 mil dormidas de espanhóis e 855 mil de estrangeiros), com 80,13%.Por pontos turísticos, as melhores taxas de ocupação dos quartos deram-se em Mogán (4,1 mil dormidas de espanhóis e 294,9 mil de estrangeiros), com 92,75%, Arona (27 mil dormidas de espanhóis e 395,8 mil de estrangeiros), com 92,58%, San Bartolomé De Tirajana (63,6 mil dormidas de espanhóis e 828,6 mil de estrangeiros), com 91,06%, Puerto De La Cruz (104,4 mil dormidas de espanhóis e 262,1 mil de estrangeiros), com 88,25%, e Adeje (61,9 mil dormidas de espanhóis e 701,5 mil de estrangeiros), com 86,93%.

Compartilhe

Deixe uma resposta