Grã-Bretanha sai da Abav 2011

Este ano o Turismo da Grã-Bretanha no Brasil não vai participar da Feira das Américas – Abav 2011. Segundo o diretor do Visit Britain no Pais, Robin Johnson, os resultados das últimas Abavs não foram o esperado. Somado a isso há a necessidade apontada por operadores brasileiros de mais contato com fornecedores da região. E então surgiu a ideia de realizar um evento próprio, no Rio e em São Paulo, em parceria com a Tam, para trazer ao Brasil cerca de 25 fornecedores para reuniões agendadas com agentes de viagens convidados.O Workshop Tam Grã-Bretanha acontece dia 13 de setembro, no Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo, e dia 15, no Pestana Rio, no Rio de Janeiro. São eventos de dia inteiro somente para agentes de viagens convidados pelo Visit Britain, a Tam e operadoras brasileiras. Robin estima que 100 agentes participarão (50 em cada cidade). No Rio, haverá a participação de agências de outros Estados e em São Paulo, da capital, do Interior e de outros países da América Latina. O Visit Britain fez questão de fazer um dia no Rio para prestigiar o mercado fluminense, que está ganhando mais ligações com a Inglaterra.”Queríamos um evento com foco nos negócios, diferente da Abav. Quem participar saberá com antecedência com quem vai falar e negociar. E estamos escolhendo os fornecedores para que haja variedade e também produtos adequados ao mercado brasileiro”, disse Cláudio Lima, gerente de Negócios para o Trade.Entre os expositores já confirmados estão o hotel de luxo The Goring, o Turismo de Londres (London & Partners), a St. PaulŽs Cathedral, o Historical Royal Palaces, a atração Hampton Court Palace, a 40 minutos de Londres, a London Eye e a Radisson Edwardian Hotels.BRASILEIROSNo ano passado, a Grã-Bretanha recebeu 175 mil brasileiros, crescimento de 15% sobre 2009. segundo Mitsi Goulias, RP do Visit Britain no Brasil, o mercado brasileiro é o que mais cresce entre os que são prioridade para a Grã-Bretanha, com quase 100% de incrementod esde 2005. A estimativa é manter esse aumento este ano, já como reflexo do poder aquisitivo do brasileiro, da maior oferta aérea, a repercussão do casamento de William e Kate, e a expectativa para a Olimpíada de 2012, que começa em 27 de julho do próximo ano. “Vai ser uma oportunidade de mostrar uma Londres moderna ao mundo inteiro”, disse Cláudio Lima. Antes, porém, em junho, mais uma vez a tradição será reverenciada, com os festejos do jubileu de diamante (60 anos) da rainha Elizabeth.

Compartilhe

Deixe uma resposta