CCR aumenta capital em aeroporto na Costa Rica

O Grupo CCR, por meio da AERIS Holding Costa Rica, concessionária criada em parceria com o poder público local, comprará, junto ao sócio Airports Worldwide Holding B.V. (AWW), empresa controlada pelo fundo de pensão canadense OMERS, 48,40% da participação nas operações do Aeroporto Internacional Juan Santamaria, na Costa Rica. Com aporte de US$ 60 milhões, a empresa brasileira passará a deter 97,15% do ativo, conquistando credencial de operadora integral do aeroporto, que ainda conta com a presença societária de duas companhias costa-riquenhas: Integración e Edica e, indiretamente, da americana HAS Development Corporation. A conclusão financeira está condicionada ao cumprimento de condições precedentes.

A compra da nova fatia vem seis anos após a aquisição dos primeiros 48,75% do principal terminal do país centro-americano. Desde então, a CCR Aeroportos – divisão do Grupo CCR responsável pela gestão dos ativos no segmento aeroportuário – acumulou experiência e multiplicou o portfólio nesse sentido, com operações no Novo Aeroporto Internacional de Quito, no Equador; no Aeroporto Internacional de Curaçao, nas Antilhas Holandesas; no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais; e com a prestadora de serviços aeroportuários TAS, nos Estados Unidos.

De acordo com o presidente da CCR Aeroportos, Ricardo Bisordi, a ampliação do portfólio internacional é parte integrante da estratégia da companhia para seguir com a sua consolidação como um importante Operador Aeroportuário Internacional nas Américas. “Ao longo de sua trajetória, o Grupo CCR está sempre em busca de boas e pontuais oportunidades, respeitando sempre a política de investimentos sustentáveis para o grupo e seus acionistas. No caso do Aeroporto Internacional Juan Santamaria, não foi diferente. As premissas do contrato de gestão e seu formato, com inexistência de risco de demanda, a grande conectividade e o potencial para ampliação, foram fatores que colaboraram para exercer o direito de compra. O objetivo é crescer e ser um player nesse mercado”, explica o executivo.

Até o término do período de concessão, em 2026, o Grupo CCR prevê crescimento na infraestrutura do Aeroporto:

Características 2001 – 2018 Até 2026 Total/ Ganhos/ Melhorias
Investimentos

US$ 67 milhões

US$ 75 milhões

US$ 142 milhões

Capacidade do terminal

5 milhões de passageiros/ ano

12 milhões de passageiros/ ano

Crescimento de 140%

Melhorias de infraestrutura

Criação de pista de manobra para aeronaves / Ampliação da capacidade do terminal de passageiros em 13 mil metros quadrados / duas novas pontes de embarque

Investimentos complementares serão feitos para suprir as melhorias

Mais informações sobre o Aeroporto Internacional Juan Santamaria:

  • 89 mil movimentos/ano (ATMs);
  • 4,8 milhões de passageiros/ano
  • Tráfego internacional representa 98% sendo 50% provenientes dos EUA e Canadá;
  • EBITDA: US$ 27,9 milhões (2017);
  • Término da concessão: maio de 2026;
  • 11 pontes de embarque (2 adicionais estão sendo construídas);
  • Pátio principal conta com 34 mil m2 e o remoto 155 mil m2
Compartilhe