Lufthansa lidera em tecnologia de reservas

O Lufthansa Group tem conduzido o desenvolvimento e a expansão da tecnologia de reserva de última geração NDC (New Distribution Capability,) conectando agências de viagem ao redor do mundo à seleção completa de produtos das empresas aéreas do grupo com auxílio dos dados IATA padrão NDC. Eles incluem milhares de opções de voo, diferenciação real de produtos e ofertas complementares inovadoras, sem contar a possibilidade de integrar fotos de alta resolução, vídeos e outros valiosos conteúdos customizados de cada empresa aérea do Lufthansa Group que serve o Brasil e países além dele.

Por meio de diferenciação de produtos, tempo de colocação no mercado e acesso ao amplo leque de conteúdos de viagem exibidos como experiência digital transparente, o Lufthansa Group continua à frente da indústria da aviação global também no campo da distribuição.

 

“Melhoramos a interface para nossos parceiros de vendas com ajuda dos dados IATA padrão NDC. Nosso objetivo é tornar a compra de voos centrada no cliente, criando valores para o mercado brasileiro, ao mesmo tempo em que promovemos a inovação em um ambiente tecnológico ágil,” disse Annette Taeuber, diretora de vendas para o Brasil do Lufthansa Group.

 

No Brasil, o Lufthansa Group está promovendo ativamente sua NDC API (Application Programming Interface). Um número crescente de agentes de viagem nacionais de ponta não só mostraram interesse pela NDC API, como em dar forma ao futuro da distribuição.

 

“Como os brasileiros estão entre os consumidores mais tecnologicamente mais experientes e sofisticados na região, o Lufthansa Group encontrou agências de viagem dispostas a valorizar os méritos dos canais de reserva NDC em benefício de seus clientes com uma experiência inovadora de compras, e mostrando o novo nível de produtos e serviços feitos sob medida pela Lufthansa, SWISS e demais empresas aéreas do grupo,” observou Annette.

 

“Além disso, as diferentes ofertas disponíveis para parceiros de canais de reserva NDC serão continuamente expandidas e adaptadas, a fim de atender às novas exigências dos clientes, semelhante ao que acontece em outras indústrias ,” ela acrescentou.

 

Ao atender às novas necessidades dos passageiros do Lufthansa Group, a empresa também está alinhando sua estratégia comercial local no Brasil com o que já foi implementado globalmente e de acordo com a atual agenda regulatória da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

 

Clientes de empresas aéreas dispõem de várias opções para encontrar informações sobre ofertas e serviços e reservá-las. Os diversos canais de reserva às vezes estão associados a significativas diferenças de custos para as empresas aéreas.  Até então, esses custos têm sido generalizados e repassados para todos os passageiros como parte do preço da passagem. Principalmente os custos de reservas via sistemas de distribuição globais (GDS) são muito maiores do que os de outros canais de reserva como os portais online Lufthansa ou SWISS: www.lufthansa.com e www.swiss.com.

 

Futuramente, e visando uma alocação mais justa dos custos de distribuição, parte desses custos de reservas GDS serão repassados em forma de sobretaxa..

 

Por isso, a partir de 1o de outubro de 2018, as empresas aéreas do Lufthansa Group incluirão uma sobretaxa chamada “Distribution Cost Charge” (DCC) do valor equivalente em reais a US$ 17,50 em cada passagem emitida por um canal de reservas GDS no Brasil.

 

Essa nova taxa, porém, não será acrescida a passagens aéreas compradas usando NDC API e canais de vendas próprios do grupo (isso inclui principalmente os sites das empresas aéreas (www.lufthansa.com, www.swiss.com, assim como o centro de serviços e os balcões de vendas nos aeroportos).

 

Além dos diversos benefícios derivados do uso da nova tecnologia de reserva NDC, a Distribution Cost Charge não será aplicada quando as agências de viagem reservarem as passagens por meio do canal NDC.

 

Compartilhe