Tráfego no aeroporto de Salvador cresceu no 2º trimestre

No segundo trimestre de 2018, o tráfego nos 36 equipamentos operados pela Vinci Airports esteve 7,4% acima em relação ao segundo semestre de 2017, com 42,9 milhões de passageiros atendidos nos aeroportos da rede naquele período.

No Brasil, o Aeroporto de Salvador, operado pela VINCI Airports desde 2 de janeiro de 2018, alcançou um crescimento de 1,3% no segundo trimestre apesar dos protestos que paralisaram o país em maio. A crise criou uma falta de fornecimento de combustível de aviação em todos os principais aeroportos do Brasil e levou à redução na demanda e taxas de ocupação. O aeroporto de Salvador foi capaz de manter o fornecimento de combustível durante a crise e o foi usado por algumas companhias aéreas internacionais como um ponto de abastecimento antes de deixarem o país. Acima de tudo, o aeroporto de Salvador conseguiu se manter em alta, com taxas de ocupação acima de 80% no segundo trimestre.

 

Tráfego de Passageiros da VINCI Airports em 30 de junho 2018

Em milhares de passageiros

2º trimestre de 2018

Variação 2º trimestre 2018 /
2017

Acumulado no 1º semestre 2018

Variação 1° semestre 2018 /
2017

Variação em 12 meses
y-o-y

VINCI Airports

42,858

+7.4%

82,280

+9.3%

+10.6%

Camboja (Cambodia Airports)

2,224

+20.6%

5,200

+23.7%

+25.2%

Portugal (ANA)

15,261

+6.9%

25,629

+8.9%

+11.4%

França

5,322

+8.7%

9,541

+9.5%

+9.8%

Japão (Kansai Airports)

12,108

+7.8%

24,155

+8.7%

+9.2%

Chile (Nuevo Pudahuel)

5,023

+6.9%

11,320

+10.7%

+11.9%

República Dominicana (Aerodom)

1,191

-4.8%

2,576

-3.8%

-1,8%

Brasil

1,730

+1.3%

3,858

+3.9%

+6.2%

Compartilhe